Visitação à Estação de Tratamento de Esgoto – ETE –S1


1. Introdução

O projeto visa, mediante agendamento prévio com a Equipe de Educação Ambiental – SAAE, no contato com visitantes da rede de ensino municipal, estadual e particular, universidades, empresas, clubes, associações e entidades, fornecer informações, no decorrer da visita a Estação – ETE-S1, sobre o processo utilizado para afastamento e tratamento do esgoto efetuado pelo SAAE, observando os principais processos operacionais desde a chegada do esgoto a estação até a disposição dos efluentes tratados de volta ao rio, bem como, noções de meio ambiente, situação e uso racional dos recursos hídricos.

2. Objetivos

  • Propiciar conhecimento do processo de tratamento recebido pelo esgoto gerado na cidade de Sorocaba;
  • Levá-los a refletir a respeito da situação ambiental , em particular dos recursos hídricos, necessidade do uso racional destes recursos e a importância do tratamento dos efluentes para sua preservação;
  • Incentivar reflexões sobre as práticas diárias individuais, familiares e comunitárias frente as questões ambientais;
  • Informar a respeito do trabalho do SAAE no processo de afastamento e tratamento do esgoto, bem como suas implicações na área da saúde, meio ambiente e qualidade de vida da população.

3. Justificativa

A água é um recurso indispensável à vida no planeta. Entretanto, este recurso precioso corre sérios riscos frente ao aumento populacional e uso indiscriminado. Dentre as várias agressões sofridas pelos recursos hídricos, o lixo e o esgoto produzidos pelas cidades estão entre as causas mais importantes. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde) quase 80% das doenças dos países em desenvolvimento são provenientes de água contaminada. Outro dado, é que a cada dólar gasto em saneamento (esgoto coletado e tratado, água tratada) são economizados de 4 a 5 dólares nos dez anos seguintes em saúde pública.

No Brasil, segundo dados do IBGE, cerca de 47,8% dos municípios brasileiros não tem nenhum tipo de serviço de esgotamento sanitário, dessa forma o país convive com doenças do séc.XIX como, febre amarela e dengue. Em alguns estados e regiões onde o esgoto corre a céu aberto, a diarréia infesta 99% das crianças,chegando até a ocasionar morte. Também é constatado que no país 70% dos leitos hospitalares são ocupados por pessoas que adquiriram doenças a partir do contato com água poluída.

A cidade de Sorocaba integra o Comitê de Bacias Hidrográficas dos Rios Sorocaba e Médio Tietê. que engloba 34 municípios da região. A cidade de Sorocaba trata, até o momento, mais de 50% do esgoto através das Estações de Tratamento de Esgoto: S1, São Bento e Valo de Oxidação do Éden. O esgoto tratado é devolvido ao Rio Sorocaba, após a eliminação de 95% dos resíduos orgânicos contribuindo para a recuperação das águas deste que, num futuro próximo, poderá ser utilizado no abastecimento de água da cidade.

No decorrer da visita, acompanhada por monitores capacitados a orientar a observação do processo de tratamento do esgoto, os visitantes serão incentivados a desenvolver uma visão crítica da questão ambiental e entender-se como agente ativo das soluções necessárias para a melhoria da qualidade de vida da comunidade.

4. Público Alvo

Por motivo de segurança interna da unidade, somente serão agendadas visitas a grupos cujos integrantes tenham idade superior a 07 anos e estar acompanhados de seus professores ou monitores.

5. Conteúdos programáticos:

  • Apresentação dos monitores (as);
  • Vídeo: “Problemas Ambientais”;
  • Atividade de reflexão;
  • Palestra: “Necessidade do tratamento do esgoto”;
  • Atividade prática: Visualização, em microscópio, dos micro organismos presentes no esgoto;
  • Visita: Laboratório, sala de controle operacional e ETE;
  • Passeio ao deck; onde poderá ser visto o retorno do esgoto tratado e despoluído ao Rio Sorocaba;
  • Atividade de conscientização: Problemática do lixo jogado nos rios, áreas verdes e córregos.

6. Carga Horária

  • Aproximadamente duas horas.

7. Recursos/materiais

  • Data-show;
  • notebook;
  • Kit Professor;
  • Vídeo educativo;
  • Material para atividades artísticas.

8. Avaliação

A avaliação será contínua, no decorrer de todo o processo de interação entre monitores(as) e visitantes, através de rodas de conversa, atividades artísticas, de reflexão e conscientização, de acordo com a faixa etária de cada grupo.

9. Agendamento da visita

As visitas poderão ser agendadas através do site SAAE Sorocaba, no link Educação Ambiental.

  • O agendamento deverá ser efetuado com no mínimo um mês de antecedência, informando o número exato de participantes.
  • Um termo de responsabilidade será assinado pelo professor (a) ou responsável pelo grupo antes do início da visita.